BEM VINDO A CASA DO COMERCIÁRIO!
loading

Notícias SECEG
Fique por dentro de tudo o que acontece

Região da 44 prepara volta, entre a euforia e o receio
Cadastrado em 29/06/2020 09:07

 

Os últimos dias na Região da 44 foram de muitos preparativos e expectativa. Animados com o anúncio da reabertura do polo de moda, para amanhã, empreendedores e lojistas trabalharam para limpar ruas e calçadas e preparar os 103 empreendimentos e as 14,7 mil lojas para atender as exigências sanitárias contidas no decreto da Prefeitura de Goiânia que autorizou a volta. Mas o clima também era de insegurança, pois muitos comerciantes ainda temem que o município ou mesmo uma decisão da Justiça possa adiar a aguardada reabertura ao público, por conta do avanço do novo coronavírus na capital.

A lojista Flávia Cury, dona de uma loja de semi joias no Shopping Gallo, passou os últimos dias recolocando seu estoque, que havia sido levado para casa, e limpando tudo para reabrir amanhã. “Estou muito otimista para voltar à venda física, pois as vendas on-line ainda são pequenas”, afirma. Mas Flávia não esconde o receio de que ainda aconteça alguma mudança até o fim do dia de hoje. “Tenho mede que o governo volte atrás e nos impeça de abrir na última hora”, admitiu.

O mesmo temor foi revelado por Danilo Augusto Magalhães, que ontem trabalhava na finalização da reforma da loja onde trabalha. Ele conta que a empresa investiu e um novo adiamento “seria muito complicado para todos”. “Ainda temos medo de que não dê certo”, diz Danilo. A maior insegurança é em relação a uma reunião que ocorre hoje entre o governador Ronaldo Caiado e os prefeitos goianos. A videoconferência, segundo o governo, vai tratar da fase mais crítica da pandemia no Estado. E contará ainda com a participação de representantes dos poderes Judiciário e Legislativo. 

Shoppings
Várias ruas da Região da 44 já foram fechadas para a circulação de veículos, recapeadas, tiveram seus meios-fios pintados e passaram por um processo de desinfecção. Os empreendedores de shoppings garantem que também estão seguindo todas as medidas de segurança obrigatórias para reabertura. A gerente de Marketing do Shopping Gallo, Elisa Karla Reis, destaca as marcações de distanciamento no piso e a instalação de dispensers de álcool gel e totens com alertas para o uso de máscaras e a necessidade de evitar aglomerações.

Todos os frequentadores dos estabelecimentos terão a temperatura medida na entrada e até os estacionamentos terão o distanciamento de vagas. “Distribuímos um manual com essas novas práticas aos lojistas”, destaca Elisa. Segundo ela, também haverá um controle de acesso por sistema de QR Code para limitar o fluxo de pessoas a 30% da capacidade máxima. “Todos querem voltar com a máxima segurança”, diz.

A região também deve ganhar dois portões principais de acesso, onde os visitantes poderão medir sua temperatura, usar álcool em gel e receber toda as orientações sobre os cuidados necessários. O presidente do Grupo Mega Moda, Carlos Luciano Martins Ribeiro, também ressalta que todas adequações foram feitas para que as medidas de segurança sejam rigorosamente cumpridas. Segundo ele, isso será fiscalizado de perto pela Associação Empresarial da Região da 44 (AER44), e, “se a Prefeitura também fizer uma fiscalização eficiente nas ruas, coibindo a informalidade, que representa um risco muito maior de contaminação, a retomada será totalmente segura”. “A reabertura controlada é muito mais segura que a clandestinidade e aglomeração nas ruas.”

No Shopping 44, o diretor geral Lauro Naves conta que todos os preparativos para a reabertura foram feitos. Segundo ele, os corredores de acesso foram demarcados e 9 das 12 entradas do shopping fechadas para facilitar o controle do fluxo de frequentadores, que não pode passar dos 30% da capacidade. Além disso, as equipes foram treinadas, calçadas e corredores lavados e dispensers com álcool gel instalados em vários locais. “Também orientamos os lojistas sobre as normas internas de segurança, como colocação de proteções de acrílico nos caixas e a necessidade de sempre fazer higienização correta das máquinas de cartões”, destaca.

Retornar

Denúncia Anônima

Informe irregularidades trabalhistas da empresa no comércio.